Oi, posso ajudar?
Estamos aqui para atendê-lo :)

Afinal, vidro temperado quebra ou não quebra sozinho?

Antigos relatos desse tipo de ocorrência são hoje substituídos por vídeos de câmeras de segurança ou celulares.

Consumidores de vidros tradicionais já sabem que o vidro temperado é até cinco vezes mais resistente que o vidro comum. E também já conhecem o fato que, quando quebrado, seus estilhaços são pequenos e arredondados, reduzindo o risco de ferimentos graves do tipo provocado pelos vidros comuns, que se partem em pedaços grandes e pontiagudos.

Uma discussão que existe há décadas é se o vidro temperado chega a quebrar sozinho, com referência a esse vidro estourar sem que não haja ninguém por perto ou sem que a pessoa que o esteja manuseando provoque esse fato de alguma maneira.

A questão se acentua nestes tempos em que câmeras de todo tipo estão ligadas praticamente todo o tempo. Várias imagens circulam mostrando vidros temperados “estourando” sem motivo aparente, inclusive os aplicados em laterais de automóveis.

Especialistas mundiais, entretanto, garantem que o vidro temperado nunca quebra sem um motivo, apesar de que isso aparentemente ocorra. Geralmente as quebras estão associadas a estes quatro motivos:

Quebra por dilatação de materiais

O vidro tem coeficiente de dilatação relativamente baixo, se comparado a outros materiais. A alvenaria e os caixilhos (madeira, ferro, metal, alumínio etc.) dilatam de formas diferentes entre si. Por isso, é importante deixar a folga necessária entre o vidro e a alvenaria ou caixilho. Caso contrário, pode ocorrer a quebra pela pressão de outros materiais sobre o vidro.

Quebra por contato com metal

O contato direto do vidro com a cabeça de um parafuso de metal ou outro tipo de suporte metálico pode ser causa de quebra. O contato desta peça com o vidro pode gerar pontos de tensão no momento da dilatação do metal. Além disso, o atrito deste material com o vidro pode arrancar microlascas do vidro. O indicado é usar calços, borrachas, silicones e arruelas plásticas que impeçam o contato direto do parafuso com o vidro.

Quebra por presença de sulfureto de níquel

Em raríssimas situações, o vidro pode conter sulfureto de níquel. Daí, o aumento da temperatura faz esse componente se dilatar, provocando fissuras que podem quebrar o vidro.

Quebra de microlascas por atrito

A dica é para portas de abrir ou de correr, como boxes de banheiro, fechamentos de vãos ou vitrines. O ideal é que essas peças de vidro passem por manutenção periódica para a regulagem de roldanas e aperto de ferragens e dobradiças. É importante que não haja atritos do vidro temperado com o chão ou com a parede. Sucessivas pancadas nas bordas podem arrancar microlascas do vidro e fazê-lo com que se quebre.

Aqui na Garante Vidros os vidros temperados são produzidos em concordância com as recomendações das normas técnicas da ABNT para esse produto. Tais rotinas na produção garantem um vidro temperado com ótima qualidade e perfeito acabamento.

Sobre a Garante Vidros

A Garante Indústria de Vidros atua no mercado vidreiro desde 1974, oferecendo atendimento às indústrias ou empresas comerciais (com CNPJ) que atuem nas seguintes áreas:

  • Cabines em geral
  • Calderaria (com visores)
  • Construção Civil em geral
  • Cozinhas Industriais
  • Decoração
  • Design de Interiores
  • Esquadrias
  • Expositores de lojas
  • Guaritas
  • Manutenção Predial ou Industrial
  • Móveis
  • Rack para eletroeletrônicos
  • Refrigeração
  • Serralherias
  • Totens e sinalização externa ou interna
  • Tratores

Para mais informações preencha nosso formulário de contato

 

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp